d4swing

O que é swing?

Definição: Swing é o tradicional relacionamento emocional monogâmico temperado com a poligamia sexual.

Grupo 1

Casais com problemas no relacionamento (pouco, péssimo ou nenhum sexo e muitas brigas), mas tentando salvar a relação: Neste caso o swing é a melhor opção para vocês. Convença a patroa, rumem para uma casa de swing ou consigam um convite para uma festa fechada.

Garanto que em pouquíssimo tempo esta farsa que é a relação de vocês acaba, cada um parte para um lado e, com sorte, encontram uma relação mais sadia um tempo depois. Swing é a maneira mais rápida de acabar com uma relação enfraquecida.

Grupo 2

Casais com relacionamento razoável, tudo mais ou menos: Pense bem no assunto, leia bastante, se informe. Calcule muito bem os prós e contras antes de convidar sua mulher.

Ela pode não aceitar e odiar você por ter feito o convite, ou pode aceitar e se revelar uma safada de primeira. E aí ela pode querer sair dando pra todo mundo, e você pode ficar ciumento e medroso. Tome cuidado, então. Pense bem. Dica: elas sempre nos surpreendem.

Grupo 3

Casais com relacionamento ótimo, capacidade de comunicação excelente, muito unidos, excelente sexo, muitas fantasias: Convide-a para juntos estudarem melhor o assunto. Se decidirem iniciar, seu relacionamento ficará mais forte a cada dia, o sexo vai melhorar muito e vocês desenvolverão ainda mais sua capacidade de comunicação. Farão alguns amigos, conhecerão gente que pensa diferente do senso comum, participarão de festas incríveis.

Sua mulher será seu melhor amigo, e você poderá comentar com ela, no supermercado, sobre a gostosa da fila ao lado. Claro, ela vai comentar sobre o gostoso pegando a alface, que tem um braço do tamanho da sua perna e, pelo tamanho do pé e da mão, você pode imaginar o tamanho do… O que foi, achou que seria moleza? Ah, vê se cresce! Seja homem e pague o preço, vale cada centavo!

Importante: O que não fazer após ler este post

Não sabe brincar, não desce pro play

Rumar imediatamente para uma boate de swing sem conversar muito antes (a não ser os com problemas no relacionamento, estes podem ir agora). Swing é esporte radical – dá pra fazer, mas é perigoso. Há uma frase conhecida no meio swinger do Rio de Janeiro – “Não sabe brincar? Não desce pro play”.

Solteiros não devem contratar uma acompanhante (puta) para ir a uma casa de swing. Nós não gostamos de casais armados e as melhores casas de swing os expulsam. Para os solteiros (as) há espaço no meio, e pode ser muito gratificante.

Por dentro dos labirintos

Escutar o nome “Casas de swing” desperta diferentes sensações nas pessoas. Algumas tem repúdio, outras uma enorme curiosidade, outros já ficam excitados só de pensar. O que muita gente não sabe é que casas de swing não são ambientes em que todo mundo se come, desde a recepção até o banheiro – essas casas podem ser uma balada bem normal, dependendo das suas intenções.

Pra quem nunca foi, eis uma pequena descrição: Há vários tipos casas de Swing ou baladas liberais – tem aquelas mais baixo nível, onde os homens têm cara de pervertidos e 98% das mulheres são garotas de programa (Sim, homens pagam uma fortuna para entrar nesses lugares sozinhos por isso, muitos contratam uma prostituta, pagam bem menos para entrar pois estão em casal e, ainda por cima, podem transar com ela e com outras dentro da casa). Outras, as mais indicadas são, a primeira vista, baladas comuns, com gente como a gente .

A pista é como uma pista de balada normal. Som, pessoas dançando e bebendo. Tirando o fato que, no meio da noite, você pode olhar pra cima e ver alguma dançarina fazendo strip no balcão do bar. A pista geralmente é o “esquenta” pra muita gente, mas você pode decidir ficar lá a noite toda se quiser.

Depois, geralmente no fundo da casa, rola o chamado “labirinto” – um lugar feito pra transar, que vai ficando mais cheio com o passar das horas. Dependendo da casa, você pode encontrar vários tipo de decoração, mas a maioria delas é feita de alguns cubículos individuais, que você pode entrar com quem quiser e trancar a porta. Geralmente há também uma janelinha que você escolhe se fica aberta ou não. Há também, na maioria dos lugares, uma parte aberta e comum, onde as pessoas transam – assim mesmo, sem se importar com quem está olhando (na verdade, muita vezes o barato deles está em perceber que as pessoas estão olhando).

O labirinto é uma area de clima pesado e de ar cheirando a sexo. Geralmente homens só podem entrar lá acompanhados (por que será?) e, se você ficar bobeando lá dentro, pode acabar sentindo mãos te tocando em lugares indesejados. Por isso, caminhar pelo labirinto exige uma certa atenção, mas nem lá você é obrigada a fazer algo que não esteja afim – o lugar é vigiado por seguranças que ficam atentos aos mais espertinhos e mal-intencionados.

Certo. Você decidiu que gostaria de fazer essa experiência com seu homem/mullher. Antes você precisa se certificar de algumas coisas:

1- A vontade tem que existir igualmente nos dois.

Não adianta você querer que o seu marido/mulher pense da mesma forma que você – forçar a barra pode levar à experiências traumàticas e, no pior dos casos, até ao fim de um relacionamento bacana. Nunca pressione ou se permita ser pressionado.

2- Façam acordos.

Se decidiram viver essa experiência, façam acordos. Conversem sobre tudo o que pode acontecer lá dentro, estabeleçam regras. Cada casal escolhe seus limites, mas uma coisa sempre tem que estar certa: vocês precisam estar lá em nome do prazer dos dois. Tudo o que for pro lado do prazer individual e egoísta, vai acabar gerando problemas.

3 – Vá sem pressão.

Não vá com a obrigação de que algo tem que acontecer essa noite. Muita gente vai pra essas baladas e acaba não ficando com mais ninguém, até porque, o clima e a experiência, já servem pra gerar fantasias que podem ser realizadas em casa.

É fato que essa é uma experiência que exige muita conversa e preparação para ser legal. Mas se existe confiança de verdade, pouca coisa pode dar errado.

E você, já viveu essa experiência? Tem curiosidade ou a ideia nem passa pela sua cabeça? Queremos ouvir comentários!

Participe Cadastre- se

Participe da melhor e mais segura rede social de sexo, swing e encontros casuais do Brasil: www.SwingCertificado.com.br Já são milhares de brasileiros, que já compartilharam mais de 890.000 fotos, vídeos e já participaram mais de 120.000 festas e encontros casuais em nosso sistema de rede social de encontros melhor que Ashley Madison e é muito mais que um site de troca de casais.